Maite Perroni dar entrevista para a gravadora do "Eclipse de Luna".

Maite lançou recentemente o seu primeiro CD solo, o “Eclipse de Luna” pela Warner Music Mexico e concedeu uma entrevista para a gravadora. Veja abaixo:

Como foi a decisão de colocar em pausa sua carreira como atriz e começar sua carreira musical?
Minha decisão de começar a carreira musical nunca dependeu de uma decisão de colocar em pausa minha carreira como atriz, na verdade são coisas totalmente independentes. Simplesmente é que no momento em que decido comprometer-me com o meu disco, cabia a mim dedicar o tempo necessário para que as coisas acontecessem da melhor maneira, mas nunca foi uma decisão que dependia da outra. É simplesmente uma consequência do tempo que foi necessário para poder fazer o Eclipse de Luna.

Por que Nova Iorque e por que Koko Stambuk?

Bem, gravar em Nova Iorque foi uma consequência da decisão que tomamos ao decidir que Koko seria o produtor do disco. Há muito tempo eu já tinha o plano de ir à Los Angeles para estudar e na hora que tivemos a oportunidade de ir fazer o disco em Nova Iorque, eu decidi por conta própria ficar muitos meses mais do que o planejado para poder ter aulas e me preparar mais. E isso me permitiu estar próxima de todo o processo de produção e, desta forma, pude me envolver do início ao final de toda a gravação do disco.
O que foi que você mais gostou?
A experiência em si. Foi uma experiência enriquecedora, um processo muito interessante, um total desafio, mas também uma emoção que me permite focar toda minha energia e atenção para que as coisas aconteçam da melhor maneira e, realmente, o único que espero é poder conectar com as pessoas, com o público, e que eles gostem do que estamos propondo.
Por que o gênero?
O gênero é porque me agrada. Realmente não há nenhuma pretensão a mais do que aproveita a música. E a música latina sempre me agradou, por isso o disco é uma fusão de diferentes gêneros, não é só a bachata, há muitas outras forma de interpretar, muitos outros sons e fusões interessantes. E o resultado final é este, mas é porque me agrada, não há nenhuma outra explicação.
O vídeo, a coreografia, as aulas de dança…
O vídeo foi filmado na cidade de Nova Iorque, nas ruas do Brooklyn e em alguns sets que foram montados neste bairro, é um vídeo que estamos contando a história de “Tú y Yo”, mas realmente está mais focado em apresentar o que é a bachata. E, desta maneira, dancei com o Fausto Félix, que foi o bailarino que fez o favor de me emprestar o seu talento e sua presença para poder realizar esta coreografia. A coreografia foi montada em Danza 3, aqui na Cidade do México, junto com Erick e Rafa, que são os coreógrafos. E fomos três dias antes da gravação ensaiar com o Fausto em Nova York, para pôr em prática tudo o que havíamos preparado, para poder fazer o melhor no vídeo.
Experiência memorável desde tempo…
Tudo tem sido memorável, desde o início até o dia de hoje o processo tem sido muito enriquecedor e permitiu me redescobri nesta etapa. Definitivamente é um desafio, um avanço e é um grande compromisso que tenho com o público e comigo mesma para levar isto adiante.
Qual é a sua canção favorita do disco?
Me dá trabalho escolher só uma, porque na verdade eu gosto de muitas músicas. Acredito que depende muito de sentir o humor que estou neste momento ou das emoções que estão passando por mim, porque há dias em que escuto o disco e que gosto mais de alguns temas e em outros dias estou mais romântica. Depende do que está acontecendo e do que escolho escutar, mas acredito que é um bom disco no geral.
Fonte: MaiteMVP.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s